Porsche 918 Spyder

A corrida chegou a cidade

A montadora alemã Porsche não se cansa de surpreender. Para quem ainda não conhece, o Porsche 918 Spyder foi lançado em 2012, produzido em 2013 e comercializado em 2014. Em terras tupiniquins, vieram apenas 3 unidades do modelo para cá, de um total de 918 carros distribuídos pelo mundo. As curiosidades sobre o 918 Spyder não param por aí, o IPVA mais caro do Brasil foi para seus donos - R$ 126.920,92 e R$ 133.146,00 nos últimos dois anos, 2016 e 2015 respectivamente. Mas esse valor não é nada demais para quem desembolsou R$3 milhões para colocá-lo em sua garagem.

O Porsche Spyder 918 é um carro híbrido com três motores, dois elétricos (que podem ser carregados em casa) e um a gasolina, totalizando a incrível marca de 887cv de potência e torque de 130,5kgfm. Segundo a marca, ele foi inspirado em dois modelos: o 917 (carro vencedor do circuito 24h Le Mans em 1970 e 71) e o RS Spyder (modelo vitorioso nas categorias American Le Mans Series e Europe Le Mans Series). Apesar da competitividade das pistas estar em seu “sangue”, ele também é perfeito para as ruas com seus cinco modos de pilotagem.

Suas suspensões são completamente independentes, como nos carros de corrida mesmo, conta com tração nas 4 rodas e baixo centro de gravidade. O peso do Spyder 918 está dividido, 43% no eixo dianteiro e 57% no traseiro, inteirando uma soma de 1.674Kg. Os materiais para produzir o modelo são extremamente nobres, o monocoque é feito de fibra de carbono e suas rodas de magnésio. Além disso tudo, ele tem um sistema híbrido de frenagem: discos de freio com pinças de cerâmica e motores elétricos que seguram a carroceria.

Mas vamos falar agora sobre sua potência exorbitante. Os propulsores elétricos dianteiro e traseiro têm, respectivamente, 156cv e 129cv – percorre em modo totalmente elétrico por 30km e numa velocidade de até 150km/h sem a intervenção do motor central traseiro a gasolina, um 4.6 V8 de 608cv. O mais bacana do Spyder 918 são os seus “modos de direção”. O Roadster controla o comportamento da carroceria através de um botão giratório, ao lado direito do volante. São cinco modos que controlam a interação entre motores e a finalidade da pista que o carro está. E a parte emocionante, ele faz de 0 a 100Km/h em apenas 2,6 segundos! Sua velocidade máxima trava nos 345Km/h do ponteiro, mas essa agilidade é melhor deixar apenas para as pistas! 

Modos de pilotagem:

E-power: é o modo totalmente elétrico, com autonomia de 30 km e velocidade máxima de 150Km/h;

Hybrid: os três motores funcionam alternadamente, com foco no eficiência de consumo;

Sport Hybrid: neste modo o motor a gasolina ganha destaque e é a principal força, os elétricos funcionam como um tipo de turbo;

Race Hybrid: neste momento a asa traseira se levante automaticamente, o motor a gasolina é colocado em carga máxima e os elétricos a ¾ de sua capacidade extrema;

Hot Lap: aqui é para quem vai enfrentar as pistas, ele trabalha no limite da potência para garantir uma rápida “pole position” ao piloto.

ASSINE NOSSO BOLETIM

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da revista

A REVISTA AUTOMAIS FAZ PARTE DO GRUPO GRPMAIS
Revista Automais © Todos os direitos reservados

Automais na web:

Mudar minha localização