Tudo ao alcance dos baixinhos

Quartos infantis são projetados pela ótica das próprias crianças

Para elaborar um bom ambiente, é preciso levar em conta as pessoas que nele habitam, suas necessidades e limitações. E quando o assunto é quarto infantil, é preciso pensar em um espaço sob medida para as crianças, de forma que seja possível com que os pequenos explorem todo o lugar e interajam com seus elementos. O objetivo é estimular a criatividade, concedendo autonomia e também responsabilidade a eles, tornando-os capazes e livres tanto para desarrumar quanto para arrumar ao quarto, permitindo que se expressem e aprendam por meio da liberdade.

Essa é a proposta do método Montessori, desenvolvido pela médica e educadora italiana Maria Montessori, que defende que os ambientes devem ser adaptados para as crianças da maneira como elas enxergam o mundo, o que inspirou o conceito chamado de quarto montessoriano na arquitetura.

A arquiteta Ciça Ferracciú, especialista em decoração de interiores, é uma admiradora desse estilo de arquitetura. “A ideia do estilo montessoriano é a busca pelo aprendizado, portanto, os quartos das crianças devem ser feitos seguindo a ótica delas”, explica a arquiteta. “Ter fácil circulação pelo ambiente e ter tudo ao seu alcance é a base do método de Montessori”.

O objetivo é que o quarto estimule o desenvolvimento da criança fazendo com que ela seja independente naquele ambiente. Por isso, a cama é baixa, assim como o espelho, os ganchinhos e os baús. Tudo ao alcance para que ela se baste. “Portas de armário tipo lousa, cabeceira cheia de livros e o cantinho da leitura - cabaninha - ajudam ainda mais a estimular a criatividade dos pequenos”, dá a dica Ciça. “O método Montessori estimula a autoeducação e planejar um ambiente que esteja de acordo com esse pensamento ajuda a desenvolvê-lo.”

Para elaborar um quarto montessoriano, a arquiteta, que possui diferentes projetos seguindo essa linha, inclusive expondo na mostra “Morar Mais Por Menos” deste ano no Rio de Janeiro (RJ), dá algumas dicas para compor um ambiente seguindo o conceito.

         Cama

A cama é substituída por um móvel baixo, ou, ainda, um colchão no chão. Dessa forma, a criança possui mais independência para deitar e levantar sozinha.

         Organização

Nichos, prateleiras, armários e caixas organizadoras devem estar ao alcance da criança. O objetivo da técnica é desenvolver o senso de organização, fazendo com que a arrumação seja responsabilidade dela e que os pais apenas ajudem a arrumar e acertar alguns detalhes.

         Tapetes

Opte por tapetes confortáveis e coloridos, pois irão aguçar a curiosidade da criança em explorar essa parte do quarto.

         Molduras

Fotos, quadros e espelhos devem estar na altura da criança, incentivando brincadeiras e interação plena. Os espelhos também ajudam os bebês a entenderem que ele e a mãe são pessoas diferentes.

         Itens decorativos

A decoração do quarto montessoriano deve ser minimalista. Brinquedos e enfeites devem ser revezados nas prateleiras. Para isso, use baús para guardar esses itens (dentro do próprio quarto).

ASSINE NOSSO BOLETIM

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da revista

A REVISTA DECORARQ FAZ PARTE DO GRUPO GRPMAIS
Revista Decorarq © Todos os direitos reservados

Decorarq na web:

Mudar minha localização