A eco-arquitetura e o futuro da construção civil

Reduzir os danos à natureza é fundamental para a sobrevivência da arquitetura

Pode parecer pedante, mas precisamos discutir os impactos da construção civil no meio ambiente e seu ecossistema. Para isso, a Decorarq realizou uma entrevista exclusiva com a arquiteta Mirela Petrarolha Kuhl, formada pela Universidade de São Paulo e estudiosa da área da arquitetura sustentável ou Eco-arquitetura.

Decorarq: Como pode ser definida a Eco Arquitetura?

Mirela Petrarolha:           A sustentabilidade na arquitetura vem com o princípio de torná-la a mais harmônica possível para o meio ambiente. Usar materiais que demandem o mínimo possível de energia para serem fabricados, que sejam de fontes renováveis, que possam ser reutilizáveis e recicláveis. Também entra em questão reduzir desperdícios e adotar estratégias para gerar conforto ambiental dentro do edifício. Isso faz muita diferença na qualidade de vida do seu morador, no bolso e no planeta!

Decorarq: Quais são os detalhes que o arquiteto deve atentar-se?

MP: O arquiteto deve pensar em três pontos; materiais, desempenho energético e racionalização. Escolher materiais que tenham um baixo impacto ambiental de produção (como materiais reciclados e materiais de fontes renováveis), empregar estratégias de conforto ambiental (térmico e iluminação) de modo a não depender unicamente da energia elétrica para manter o ambiente refrigerado/aquecido e iluminado, e evitar o desperdício no canteiro de obras.

Decorarq: Como o arquiteto pode encaminhar corretamente os rejeitos e sobras de materiais?

MP: Os profissionais podem destinar essas sobras para usinas de reciclagem especializadas em rejeitos de materiais de construção civil. Lá, tritura-se todo o entulho e fabrica-se novos materiais para a construção, como blocos, placas e telhas de alta qualidade.

Decorarq: Quais dicas você daria para quem deseja deixar seu lar mais sustentável?

MP: No Brasil, as construções ainda pecam muito com a questão de conforto térmico, deixando para o ar condicionado e para a luz artificial toda a responsabilidade de refrigeração e iluminação. Somos um país tropical, não deveríamos precisar acender tanto a luz durante o dia. Com certeza, uma boa dica para deixar a residência mais sustentável é buscar formas de manter o conforto térmico da forma mais natural possível. Outro ótimo recurso são as mantas térmicas isolante, que são instaladas sob as telhas. De baixo custo e muito práticas, elas ajudam a impedir a sensação de abafamento do ambiente. Aderir às placas de aquecimento solar e lâmpadas de tecnologia LED são medidas muito válidas! E por fim, reservar uma boa área da residência para cultivar um jardim, de preferência com árvores. As plantas agem como controladoras do clima, permitem a permeabilidade do solo e deixam qualquer ambiente mais bonito e aconchegante.  

ASSINE NOSSO BOLETIM

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da revista

A REVISTA DECORARQ FAZ PARTE DO GRUPO GRPMAIS
Revista Decorarq © Todos os direitos reservados

Decorarq na web:

Mudar minha localização