Mitos e verdades: Açúcar e adoçante

Qual opção é mais saudável?

Quem gosta de manter hábitos alimentares mais saudáveis ou quem começou uma dieta, talvez tenha aquela velha dúvida: devo cortar todo o açúcar da alimentação ou trocá-lo por adoçantes? Qual das duas opções é melhor para a saúde? Carolyne Rosado, professora de Nutrição do Centro Universitário Celso Lisboa, no Rio de Janeiro, nos ajudou a desvendar alguns mitos e verdades sobre esse assunto e já adianta: “A palavra que deve nos guiar sempre no momento de nossas escolhas alimentares é moderação e bom senso”, alerta Carolyne.

 

Todo mundo pode consumir adoçante. MITO

Desde que a quantidade recomendada, regulamentada pela ANVISA, seja respeitada, qualquer indivíduo saudável pode consumir adoçante. Porém, os portadores de fenilcetonúria devem evitar, especificamente, o aspartame e quem tem pressão arterial elevada e insuficiência renal também deve se abster do produto, pois alguns tipos contém sódio.

Todo adoçante é artificial. MITO

Os adoçantes são substitutos naturais ou artificiais do açúcar que conferem sabor doce com menor número de calorias. Os adoçantes naturais, como a stévia, a frutose, o manitol, o sorbitol e Xylitol originam-se, normalmente, de vegetais, frutas e cogumelos. Os adoçantes artificiais/ sintéticos são produzidos em laboratório, sendo os mais comuns o aspartame, a sucralose, a sacarina, o ciclamato e o acessulfame de potássio.

O uso excessivo do adoçante faz mal à saúde. VERDADE

O ideal é um consumo moderado e eventual de adoçantes ao invés de um uso excessivo e diário, já que cada organismo reage de forma diferente à exposição de certas substâncias e o nível de tolerância de cada pessoa pode ser diferente. Além disso, os adoçantes artificiais apresentam em sua composição substâncias sintéticas ainda não pesquisadas e aquelas que já foram estudadas apresentam relação com diversos efeitos colaterais, como a alteração do paladar, o aumento da excreção de minerais essenciais e malformações do feto durante a gestação.

Stevia e Sucralose são os mais saudáveis. MITO

Atualmente, os considerados “mais saudáveis” são a Taumatina, o Xylitol e o Eritritol, que são naturais. A sucralose já perdeu sua fama de melhor adoçante faz um bom tempo. Alguns estudos já associaram altos níveis de sucralose com alterações na microbiota intestinal, levando a um aumento no risco do desenvolvimento de diabetes e obesidade. Além disso, o alto consumo de sucralose pode levar a diarreia, inchaço e excesso de gases. Já a Stevia não é metabolizada pelo organismo e, depois de ingerida, é quase totalmente absorvida pelo trato gastrointestinal e eliminada na urina. Pesquisas indicam que esse adoçante auxilia na regulação da pressão arterial e na melhora da glicemia de pacientes com diabetes tipo 2. No entanto, estudos feitos em animais ligaram o consumo de Stevia à diminuição da produção do esperma.

Consumir muito açúcar causa diabetes. MITO

São muitos fatores que juntos desencadeiam a doença como, por exemplo, o estilo de vida sedentário, a genética e o excesso de peso. O excesso de peso ocorre quando o consumo de calorias na alimentação é maior que o gasto energético do organismo. Esse maior consumo de calorias pode ser proveniente de açúcar, mas também de amido ou gordura. Ou seja, não é o fato de comer especificamente açúcar que causa Diabetes, mas sim o fato de comer qualquer alimento que acabe fazendo com que o peso da pessoa aumente.

Os açúcares mascavo e demerara são mais saudáveis que o açúcares refinados. VERDADE

O açúcar mascavo é a forma mais bruta de extração do açúcar da cana, possuindo vários nutrientes em sua composição, principalmente o ferro e o cálcio. O açúcar demerara possui um leve refinamento e, da mesma forma que o açúcar mascavo, conserva todos os nutrientes da cana. Já os açúcares que passaram por refinamento, como o açúcar cristal e o açúcar refinado, perdem mais de 90% dos nutrientes no processo e ainda recebem substâncias químicas para ficar com coloração branca, mas com nenhum aspecto positivo para a saúde. No entanto, mesmo que do ponto de vista nutricional os açúcares mascavo e demerara sejam mais saudáveis, todos podem provocar aumento de glicose.

Açúcar faz menos mal que adoçante. VERDADE

O melhor é optarmos pelos alimentos com menor grau de processamento. Quanto mais natural melhor! No entanto, tudo depende do tipo de açúcar e quantidade consumida, do tipo de adoçante e quantidade consumida. Em todas as situações, abdicar do açúcar e dos adoçantes seria a melhor escolha. O ideal é nos acostumarmos com o gosto doce não tão intenso e fazer um processo de reeducação do nosso paladar. Estamos acostumados desde cedo com altas concentrações de açúcar. Temos que começar a apreciar os gostos originais dos alimentos.

 

ASSINE NOSSO BOLETIM

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da revista

Matriz (14) 3322-2465

Matriz: contato@grpmais.com.br
Redação: redacao@grpmais.com.br

Matriz:
Rua Benjamin Constant, 499 
Vila Moraes - Ourinhos/SP
CEP: 19.900-041
 
Filial: 
Avenida Expedicionários, 753, Sala 1 
Cond. Vilarejo | Bairro Recreio - Vitória da Conquista/BA
CEP: 45.020-310

A REVISTA +SAÚDE FAZ PARTE DO GRUPO GRPMAIS
Revista +Saúde © Todos os direitos reservados

+SAÚDE na web:

Mudar minha localização