5 alimentos para cuidar do seu coração

Saiba como equilibrar os níveis de colesterol “bom” e “ruim” no seu organismo

“Amar faz bem para o coração!”. Sim, isso é verdade. Amar as pessoas, de forma saudável, por exemplo, faz um bem danado para a saúde do nosso coração. Mas a gente também sabe que muito além disso, existem bons hábitos alimentares que protegem o sistema cardiovascular e melhoram a nossa qualidade de vida.

Já não é novidade que as doenças do coração podem afetar pessoas nas mais diferentes condições: crianças, jovens, adultos ou idosos. Muitas vezes os problemas costumam aparecerem de forma sútil no dia-a-dia, como um leve aumento na pressão arterial, dores pontuais ou o famoso colesterol, até se tornar algo recorrente a ponto de procurarmos por ajuda médica.

O cardiologista Augusto Scalabrini Neto, professor da USP e Vice-Diretor do programa de residência do Hospital Sírio Libanês, explica que há várias formas de diminuir os riscos dessas doenças. Reduzir os níveis de estresse, evitar a obesidade, cafeína, álcool e cigarros são algumas dicas. E nunca é demais lembrar: para evitar as doenças cardiovasculares, as principais medidas se enquadram em uma dieta saudável e prática de exercícios físicos, medidas que aumentam a disposição e retardam o envelhecimento. "Estudos recentes demonstram claramente que as pessoas que mantêm um bom condicionamento cardiovascular envelhecem melhor, com mais saúde e menos eventos negativos", explica o cardiologista.

Por isso, devemos buscar o equilíbrio entre o colesterol “bom” e o “ruim”. Um dos fatores determinantes para se manter saudável é manter o nível de colesterol LDL (o colesterol ruim) baixo. Logo, uma dieta com pouca gordura saturada, baixa em carboidratos e rica em fibras pode ser determinante para manter as enfermidades bem longe. "Essa fração LDL aumenta a quantidade de gorduras no sangue e facilita o depósito dessas gorduras nas artérias, provocando o aparecimento das chamadas placas gordurosas e consequentemente a obstrução das artérias, como se fosse a ferrugem em um cano, por exemplo", aponta Augusto.

Mas nem todas as gorduras são prejudiciais à saúde do coração. Embora as saturadas aumentem o colesterol ruim, as mono e poliinsaturadas aumentam a fração HDL do colesterol (o colesterol bom) e podem ter um efeito benéfico para o coração. O colesterol bom remove gorduras do sangue e evita o depósito dessas substâncias nos vasos, portanto quanto mais alto o nível da fração HDL, menor o risco cardiovascular.

Então, para ajudar a manter os níveis de colesterol equilibrados, a alimentação será a sua grande aliada nessa missão. Enquanto alguns alimentos podem deteriorar as artérias, outros podem melhorar não somente a saúde do coração, mas de todo o organismo.

Scalabrini nos deu algumas dicas valiosas de alimentos ricos em colesterol bom que fornecem as fontes de nutrientes necessários para manter a saúde do coração. Veja:

 

Azeite extra virgem - é rico em gorduras monoinsaturadas, que ajudam a aumentar os níveis de colesterol "bom". A recomendação é de que o azeite seja sempre puro e de excelente qualidade. "O benefício é atingido quando se ingere azeite de oliva puro, sem misturas e, preferencialmente, sem aquecer, já que o aquecimento pode promover a saturação das gorduras monoinsaturadas com consequente perda de suas propriedades benéficas", destaca o cardiologista.

Alho – “Existem alguns estudos demonstrando efeitos benéficos do alho na redução das gorduras do sangue e, portanto, do colesterol, na redução da agregabilidade das plaquetas, diminuindo assim o risco de coágulos que poderiam causar infarto e aumento no relaxamento das artérias, reduzindo a pressão arterial", defende Augusto.

Vinho ou suco de uva integral – São ricos em resveratrol, uma substância que previne o envelhecimento das células. "Estudos mostram que o resveratrol é capaz de aumentar os níveis da fração do colesterol bom, reduzir os radicais livres e diminuir a coagulação de forma adequada, evitando assim eventos como o infarto do miocárdio", explica o especialista que também recomenda moderação, especialmente se tratando de álcool. Um taça de vinho por dia é o suficiente.

Laranja, morango e acerola - São frutas ricas em vitamina C que possuem ação antioxidante, diminuindo o risco de acúmulo de placas de gordura no interior das artérias, sendo eficaz na prevenção da aterosclerose.

Chocolates puros (+70%) – O chocolate na sua forma mais pura é rico em antioxidantes que ajudam a proteger os vasos sanguíneos e promovem a saúde do coração. Apesar de serem bastante calóricos, recomenda-se comer somente um quadradinho de chocolate amargo por dia. Então não vale comer uma barra de chocolate inteira com essa desculpa, ok?!

ASSINE NOSSO BOLETIM

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da revista

Matriz Ourinhos: (14) 3322-2465
Filial Vitória da Conquista: (77) 3422-4233

Matriz: contato@grpmais.com.br
Redação: redacao@grpmais.com.br

Matriz:
Rua Benjamin Constant, 499 
Vila Moraes - Ourinhos/SP
CEP: 19.900-041
 
Filial: 
Avenida Expedicionários, 753, Sala 1 
Cond. Vilarejo | Bairro Recreio - Vitória da Conquista/BA
CEP: 45.020-310

A REVISTA +SAÚDE FAZ PARTE DO GRUPO GRPMAIS
Revista +Saúde © Todos os direitos reservados

+SAÚDE na web:

Mudar minha localização