Atenção pela à comida!

O ato de se alimentar pode ser ainda mais prazeroso com o Mindful Eating

A vida é sempre muito agitada e, na maioria das vezes, mal sentamos à mesa para apreciarmos uma boa refeição. Tudo é mastigado às pressas com um garfo em uma mão e na outra o celular respondendo uma mensagem de texto ou atualizando as redes sociais. 

Temos o péssimo hábito de não prestar atenção nos alimentos que levamos a boca e é justamente isso que prega a técnica do Mindful Eating: “vivenciar a experiência do comer com atenção plena, concentrando-se em cada sentido e percepção”, explica Mariela Silveira, médica nutróloga especialista em terapia cognitiva e mindfulness do Kurotel - Centro Médico de Longevidade & Spa.

Essa técnica é bastante utilizada na nutrição comportamental e também para tratar de distúrbios alimentares ou para, simplesmente, ajudar a ter uma alimentação mais consciente na rotina diária. Os médicos e psicólogos, quando identificam e relacionam um comportamento ansioso com o sobrepeso e a obesidade ou transtorno alimentar, logo orientam para essa técnica. Na realidade, isso é interessante para todos atualmente.

Sem dúvidas, o Mindful Eating é uma forma de reeducação alimentar, principalmente para aquelas pessoas que sofrem de ansiedade e descontam os sentimentos ruins em uma alimentação compulsiva. “Primeiramente a ansiedade deve ser reconhecida e acolhida como emoção. Em seguida, é a percepção da experiência da alimentação em si. Quando ela é sentida como um ato complexo, rico em atributos sensoriais e fisiológicos, naturalmente, a ansiedade é reduzida, a satisfação é maior e comer copiosamente deixa de ser necessário”, diz a médica.

Mas calma! Não confunda o Mindful Eating com uma dieta de emagrecimento. Dieta é a forma como chamamos o planejamento alimentar personalizado com determinado objetivo, como a perda de peso. “A dieta está relacionada à constituição de macro e micro nutrientes, às quantidade, porções, calorias, entre outros. Já o Mindful Eating tem relação com a forma em que nos alimentamos, com o tempo, com a percepção da visão, audição, olfato, gustação, além da atitude mastigatória, percepção corporal, identificação das emoções, entre outros”, afirma a especialista. 

Isso não quer dizer que o método não pode ser aliado a uma dieta com exercícios físicos. Se a pessoa não aprender a se relacionar melhor com ela mesma e com o alimento, o sucesso do emagrecimento está fadado ao fracasso. “Cuidar do corpo mental e emocional significa aprender a lidar com a comida e com o ato de comer de uma maneira mais leve e harmoniosa. Aí, sem dúvida, a meditação entra muito bem e exerce papel importante no reconhecimento das emoções. Aumenta a consciência no processo de comer é divisor de águas para o emagrecimento sustentado”, pontua Mariela.

Se comer passa a ser um ato automático em meio a rotina e não conseguimos reconhecer o que sentimos, mas percebemos um grande desconforto ou culpa depois de comer, além de notarmos que nossa alimentação está errada, seja pela qualidade ou pela quantidade, é necessário intervir com a abordagem do Mindful Eating. O comer com consciência é um exercício a ser praticado.

Como posso praticar o Mindful Eating no meu dia a dia?
Aqui vai uma orientação da médica nutróloga de como começar:

- Escolha um local silencioso, confortável e, preferencialmente, faça a refeição a sós, ou com outra pessoa que também esteja desejando fazer a técnica.

- Evite todos equipamentos eletrônicos de estímulo à sua volta.

- Evite beber líquidos enquanto come.

- Antes de comer, de olhos fechados, perceba como está se sentindo. Qual a emoção que está predominando em você neste momento? Está sentindo fome? Possivelmente, aparecerão algumas respostas, procure observar sem julgá-las ou criticar-se. Aceite aquilo que possa vir e, gentilmente, concentre-se no presente momento.

- De olhos abertos, preste a atenção na sua respiração. Se estiver muito rápida, procure acalmá-la.

- Observe o que há disponível para comer. Respire fundo e só depois, sirva-se.

- Para colocar a comida no prato, causou algum barulho? Esteja atento aos sons à sua volta.

- Observe a comida que está em seu prato.

- Consegue sentir o seu cheiro?

- Com calma, leve uma pequena porção à boca. Qual a temperatura, umidade, textura, sabor? Que sensação isto provoca em você? Você está conseguindo mastigar bem a comida antes de engolir? 

- Seja gentil consigo mesmo e volte a atenção para o presente momento.

- Enquanto come, deixe o garfo descansar no prato.

- No meio da experiência, pergunte-se como está sendo sua saciedade. Sua fome está igual ou menor do que quando iniciou a refeição?

- Faça isto, com calma e atenção plena até perceber que está naturalmente e suavemente saciado, com bom nível de energia (nem agitado ou com fome, nem prostrado ou empanturrado).

 

ASSINE NOSSO BOLETIM

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da revista

A REVISTA +SAÚDE FAZ PARTE DO GRUPO GRPMAIS
Revista +Saúde © Todos os direitos reservados

+SAÚDE na web:

Mudar minha localização