FILHOTES: A HORA DE IR PRA CASA

Depois que os pais não resistiram aos convincentes pedidos dos filhos para adotar um cãozinho, chega o momento de encarar a realidade e adaptar a rotina familiar ao novo integrante, e vice-versa.

Para quem tem em sua casa um novo e querido morador, a atenção deve se concentrar na forma de educá-lo. O comportamento futuro do seu cão dependerá muito de como ele será adestrado nos primeiros meses.

A maneira mais simples se baseia no método da recompensa e punição, mas sem qualquer tipo de agressividade. Quando o animal faz o que é esperado, deve receber uma recompensa, como agrados ou petiscos. Quando faz alguma coisa errada, precisa de algum sinal, como um susto borrifando um pouco de água na cara dele ou batendo uma latinha cheia de moedas no chão.

Nas primeiras noites é recomendável deixar o animal dormir dentro de casa, mas essa decisão passa antes pela vontade do dono. O importante é que a cama do cachorro seja confortável, protegida e distante de correntes de ar.

O filhote geralmente chora por medo e insegurança nas primeiras noites. A dica é transmitir segurança. Deixe-o com uma peça de pano com o cheiro de sua matilha, coloque música baixa ou um relógio que faça tique-taque por perto e deixe brinquedinhos à sua disposição.

Antes de deixá-lo sozinho no local escolhido para dormir, fique por algum tempo com ele. Se ele chorar, mesmo depois de você ter seguido todas as recomendações para tranquilizá-lo durante a noite, não vá até onde ele está. Caso o atenda sempre, o filhote vai usar o choro como tática para mantê-lo por perto.

O local escolhido para ser o "banheiro" do cãozinho deve ser de fácil acesso e higienização. Sugere-se cobrir uma área grande com jornal ou o tapete higiênico. Diminua-a gradativamente. O animal deve ser recompensado com carinho ou petiscos toda vez que fizer suas necessidades no local correto. Se errar, não dê bronca ou bata, porque pode entender que é errado fazer xixi e cocô. Vale lembrar que, assim como um bebê, os filhotes não conseguem segurar a vontade até chegar ao banheiro.

Oferecer objetos para que roa pode evitar o comportamento "destrutivo" de um cãozinho. Se roer ou quebrar algo da casa, repreenda-o com sustos, mas só se for pego no ato.

Dar petiscos toda hora é uma forma de mimar o filhote, o que pode causar distúrbios comportamentais. Observe o momento oportuno de recompensá-lo.

ASSINE NOSSO BOLETIM

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da revista

A REVISTA +SAÚDE FAZ PARTE DO GRUPO GRPMAIS
Revista +Saúde © Todos os direitos reservados

+SAÚDE na web:

Mudar minha localização