Tratando as varizes!

Você sabia que existem várias opções de procedimentos para tratar cada grau da doença?

As varizes dos membros inferiores (Insuficiência venosa crônica- IVC) acometem todas as idades, com maior frequência a partir dos 35 anos. Nessa população predisposta, a prevenção e o tratamento precoce se impõem. Muitas pessoas desconhecem a condição ou mesmo a negligenciam, o que contribui para sua progressão.

Nos estágios iniciais notam-se “vasinhos”, formações arroxeadas, finas e superficiais, muitas vezes comunicados a veias nutridoras, conhecidas como reticulares, as quais demandam tratamentos combinados para um melhor resultado estético e funcional. As varizes, por sua vez, são veias maiores, dilatadas e tortuosas, muitas vezes associadas a dores, sensação de peso ou cansaço, coceira, câimbras, “formigamentos”, “queimações”, culminando com quadros edematosos variados (inchaço). Já as manchas escuras e atrofias da pele precedem as temidas úlceras venosas, cuja cicatrização é muitas vezes difícil. Quando não tratadas, causam a hipertensão venosa e alterações inflamatórias microvasculares subjacentes.

Os tratamentos são variados e eficientes. Todas as técnicas visam a recuperação cirúrgica mais rápida e um pós operatório menos doloroso. Conheça alguns deles:

Radiofrequência - Essa modalidade terapêutica consiste em tratar a veia safena com um catéter de radiofrequência, guiada por ultrassonografia, nas safenas que estejam comprometidas e não possam mais ser preservadas. Esse tratamento alcança uma taxa de sucesso de mais de 96% no tratamento do refluxo valvular das veias tronculares superficiais.

Espuma densa - Outro método terapêutico que ganhou destaque no tratamento das varizes é a aplicação da espuma densa. Essa modalidade de tratamento permite muita flexibilidade, podendo resolver desde microvarizes até as varizes exuberantes.

Remoção da veia safena -  Esta operação também é conhecida como cirurgia tradicional e é utilizada no caso de varizes mais profundas ou maiores. Nestes casos, o médico faz pequenos cortes na perna e remove toda a veia safena que não está funcionando corretamente. Assim, o sangue continua circulando por outras veias sem levar ao aumento da pressão venosa por não conseguir passar pela safena. Assim, a diminuição da pressão dentro dos vasos das pernas reduz o volume das varizes e evita a formação de novas, evitando a progressão para as fases mais avançadas da doença.

Mesmo existindo vários tipos de cirurgias e tratamentos, no entanto, nenhum é definitivo, porque novas varizes podem aparecer, especialmente se não existirem cuidados para controlar o peso, como alimentação equilibrada e prática regular de exercício físico. É preciso então, dar uma maior atenção ao aparecimento de vasos e vasinhos. Faça com frequência o CHECKUP VASCULAR com seu médico angiologista.

 


Gibran Swami Alcoforado
CRM-Ba: 16.949
Título de Especialista em Cirurgia Vascular - SBACV/ AMB
Membro Efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Vascular

 

Clínica Angiocenter - Medicina Vascular
Av. Jorge Teixeira, Candeias Medical Center, Sala 208, Bairro Candeias
Vitória da Conquista – Ba
Fone: (77) 3424-7310  
Whatsapp: (77) 99966-7075

 

ASSINE NOSSO BOLETIM

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da revista

Matriz Ourinhos: (14) 3322-2465
Filial Vitória da Conquista: (77) 3422-4233

Matriz: contato@grpmais.com.br
Redação: redacao@grpmais.com.br

Matriz:
Rua Benjamin Constant, 499 
Vila Moraes - Ourinhos/SP
CEP: 19.900-041
 
Filial: 
Avenida Expedicionários, 753, Sala 1 
Cond. Vilarejo | Bairro Recreio - Vitória da Conquista/BA
CEP: 45.020-310

A REVISTA +SAÚDE FAZ PARTE DO GRUPO GRPMAIS
Revista +Saúde © Todos os direitos reservados

+SAÚDE na web:

Mudar minha localização