Meu pet está envelhecendo?

Saiba quais são os principais sinais da fase senil na vida do animal

Nós nos apegamos tanto aos nossos animais de estimação que sempre desejamos que eles vivam o mesmo tanto que nós e sofremos muito quando eles morrem. A realidade é que o envelhecimento faz parte do ciclo da vida, de um processo natural e biológico de todos os seres vivos. Se comparados conosco, seres humanos, os nossos bichinhos envelhecem numa velocidade muito maior.

Os cães e os gatos costumam chegar à maturidade aos sete ou oito anos de vida, principalmente os cães de pequeno e médio porte, e são considerados já idosos a partir dos 10 anos. “Os cães de grande porte tem um expectativa menor de vida, em relação aos cães de pequeno e médio porte. Eles já são considerados maduros a partir dos cinco anos e geriatras a partir dos sete. Mas isso pode variar de acordo com a genética, o meio ambiente em que ele viveu e, principalmente, a nutrição”, explica Mônica Magalhães, médica veterinária da Clínica Vida Animal, em Vitória da Conquista.

A qualidade dos alimentos que oferecemos para os pets durante a vida pode influenciar de forma significativa na longevidade deles. Dependendo dos nutrientes que foram oferecidos a esses animais, eles podem ter uma maior ou menor qualidade vida, principalmente na fase senil.

É importante lembrar também que o envelhecimento não é sinônimo de doença, mas à medida que a idade vai avançando é possível perceber que ocorre uma diminuição ou até perda de função de alguns órgãos. “Isso acaba por comprometer a qualidade de vida nessa fase. Alguns sintomas que podem ser observados num animal mais idoso é a diminuição da capacidade visual e auditiva, e é comum a gente ver, por exemplo, animais com catarata. Alguns acabam se adaptando muito bem por conhecerem o ambiente e o olfato ainda se manter bom, mas outros já começam a ter dificuldades com os obstáculos pelo caminho”, esclarece a veterinária.

Com o comprometimento desses dois sentidos, o paladar e olfato também podem ser afetados. Mônica ainda enfatiza que também existem outros sintomas que são comuns em animais idosos, como a presença de grande quantidade de tártaro o que compromete a dentição, podendo levar à perda de dentes (o que dificulta a alimentação), o embranquecimento dos pelos, problemas articulares, como a artrite e artrose, além de problemas comportamentais. “Há uma diminuição da capacidade de cognição e compreensão do ambiente em que ele vive. O animal começa a perder a orientação em lugares que antes ele conhecia, a fazer as necessidades dele em locais diferentes do que o de costume, passa a dormir mais durante o dia e apresentar inquietude a noite”, pontua Mônica.

Nesse período senil é possível perceber nos gatos, especificamente, a perda no interesse em se higienizar. Eles geralmente são muito limpos, porque passam boa parte do dia se lambendo e na Síndrome da Disfunção Cognitiva Senil, como é chamada essa alteração comportamental no idoso, existe uma diminuição dessa atividade também.

A veterinária lembra que é importante conhecer esses sinais, porque não costumamos perceber que o nosso pet já é um animal idoso. “Só assim podemos oferecer ao animal uma melhor qualidade vida nessa fase, fazendo visitas mais constantes ao veterinário para ajudar a minimizar esses sintomas e avaliar as condições mentais e físicas do paciente”, alerta.

Então, se o seu bichinho de estimação já estiver na terceira idade, não se esqueça de prestar atenção em todos os detalhes. Qualquer mudança observada nos hábitos do animal deve ser comunicada ao médico veterinário, que poderá ajudá-lo a ter um envelhecimento saudável e, quem sabe, até prolongar um pouco mais a vida do seu melhor amigo. Essa é a maior prova de amor e cuidado que você pode oferecer ao seu amigo, além de muito de carinho, que é a regra principal em qualquer época da vida.


Monica Pinheiro de Magalhães,
Médica Veterinária

CLÍNICA VIDA ANIMAL
Av. São Geraldo, 1125, Alto Maron, Vitória da Conquista-BA
Fone: (77) 3425-1054

ASSINE NOSSO BOLETIM

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da revista

Matriz Ourinhos: (14) 3322-2465
Filial Vitória da Conquista: (77) 3422-4233

Matriz: contato@grpmais.com.br
Redação: redacao@grpmais.com.br

Matriz:
Rua Benjamin Constant, 499 
Vila Moraes - Ourinhos/SP
CEP: 19.900-041
 
Filial: 
Avenida Expedicionários, 753, Sala 1 
Cond. Vilarejo | Bairro Recreio - Vitória da Conquista/BA
CEP: 45.020-310

A REVISTA +SAÚDE FAZ PARTE DO GRUPO GRPMAIS
Revista +Saúde © Todos os direitos reservados

+SAÚDE na web:

Mudar minha localização