Cara feia é fome!

Estudo revela que o famoso ditado é verdadeiro!

 

          Quem nunca ficou sem comer e descontou a raiva em alguém que atire a primeira pedra! Ok, chega de ditados clichês, mas um estudo realizado pela Universidade de Cambridge confirmou que ficar de estômago vazio pode gerar descontrole emocional, principalmente ligado ao estresse. O fenômeno foi descrito como “hangry” uma junção de duas palavras inglesas: “hungry”, que significa fome e “angry”, que significa raiva.

 

          A grande responsável pelo “novo” sentimento é a serotonina, ou melhor, a falta dela. No estudo, os pesquisadores avaliaram as quantidades do hormônio no organismo e sua relação com a comida, avaliando se as alterações alimentares teriam algum efeito psicológico provado. Os testes foram feitos a partir de ressonâncias magnéticas e o uso de imagens que simbolizassem raiva ou tristeza.

 

          Mas o que isso quer dizer? Simplesmente que a glicose dos alimentos é a peça chave para que seu organismo produza mais serotonina e mantenha seu emocional sob controle!

 

          Ester London, neurologista do Hospital Vita, afirma que as conexões entre as regiões cerebrais ficam mais fracas com a baixa presença de serotonina, afetando áreas responsáveis pelas emoções e comportamentos sociais, bem como o planejamento de ações e movimentos. Esse processo implica diretamente no controle das emoções, e como resultado, a raiva fica difícil de ser controlada.

 

          Para a médica, “a falta de glicose leva à liberação de hormônios estressantes - como o cortisol e a adrenalina, intensificando a predisposição ao mau humor na ausência de alimentação”, explica. Ela ainda indica que a alimentação deve ser a base de fontes mais naturais, “doces e gorduras são responsáveis por um grande aumento dos níveis de glicose no sangue, porém, além de acabarem mais rapidamente, não resolvem o problema", finaliza a neurologista. 

ASSINE NOSSO BOLETIM

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da revista

A REVISTA +SAÚDE FAZ PARTE DO GRUPO GRPMAIS
Revista +Saúde © Todos os direitos reservados

+SAÚDE na web:

Mudar minha localização