Uma furada!

Prevenir a propagação da celulite vai além do contexto estético

Afetando entre 85% a 98% das mulheres após a puberdade, a celulite é um dos maiores pesadelos das mulheres. Os temidos furinhos na pele – causados pela inflamação e acúmulo de água no tecido adiposo – atrapalham à autoestima feminina e se torna um problema ainda maior ao usar um biquíni ou até mesmo roupa justa. Mas isso não é tudo, as erosões podem chegar a um grau elevado com formação de nódulos, fibrose e muita dor local, por isso a prevenção é sempre recomendada e nem sempre é só estética.

Gabriella Alves, nutricionista da Corpometria - centro de medicina avançada em avaliação corporal – alega que uma das principais reclamações das mulheres no consultório é, justamente, os temíveis furinhos. “Frequentemente ouço das minhas pacientes: ‘estou cheia de celulites’. O que a maioria não sabe é que na verdade pode não ser celulite, mas sim uma retenção hídrica que também causa irregularidades na pele”, explica a especialista.

Existem vários graus de celulite, mais especificamente quatro – veja no teste a seguir - que variam de acordo com níveis de visibilidade, dor e nodulação. O importante é conhecê-los bem para então tratá-los. Por isso, será que o que você denomina celulite é de fato isso? Nem toda ondulação ou volume na pele é considerada celulite. Gabriella explica que para que ela seja caracterizada é preciso conter tecido adiposo, água e inflamação. “Algumas dessas mulheres que se queixam, sequer possuem acúmulo de gordura suficiente para caracterizar esse quadro”, exemplifica.

É aí que ela lança algumas questões importantes: Quanto de água você bebe? Quantas vezes vai ao banheiro? Qual a coloração da sua urina? "As respostas frequentemente são similares: 'Menos do que eu deveria'.” Mas o que isso tem a ver com a celulite? Tudo! A retenção hídrica também causa irregularidades na pele e se o balanço hídrico, ou seja, a quantidade de água do corpo, não estiver correto, é muito possível que haja um problema.

Em poucos dias, quando o balanço hídrico é normalizado, muitas dessas celulites “fakes” desaparecem. "Caso realmente se tratasse de celulite, elas seriam derivadas do tecido adiposo inflamado e, de modo algum, seriam eliminadas em uma semana", reafirma a nutricionista. Experimente consumir a quantidade de água necessária – 40 ml de água para cada quilo de peso, de acordo com a nutricionista – e evite alimentos que causem retenção, como sal, açúcar, embutidos, fast-foods, derivados de farinha branca, refrigerantes e alimentos industrializados e ricos em sódio.

O consumo de alimentos diuréticos, como salsão, chá de hibisco e chá de cavalinha, também é bem-vindo. Mesmo se o motivo das suas irregularidades não for somente retenção, combatê-la também é importante para reduzir o acúmulo de água no tecido adiposo e, consequentemente, reduzir o grau da sua celulite. Talvez o seu problema seja mais fácil de resolver do que você pensa!

Que tal descobrir se essas erosões que te incomodam são realmente celulites e qual o nível do problema?

 

Qual o grau da sua celulite?

Aprenda a identificar em que estágio está a inflamação com as dicas da farmacêutica especialista em cosméticos Rebeca Nadaluti, da Legrand Pharma

 

1. Como é a região em que a celulite está presente?

a) Tem aspecto acolchoado.

b) É bastante dolorida e mais seca do que o resto do corpo.

c) Só é vista sob a luz ou durante o movimento.

d) Tem aspecto de casca de laranja.

 

2. Sua celulite aparece quando...

a) Fica de pé, sem nenhuma manipulação.

b) É evidente até mesmo sob as roupas.

c) Apenas quando a pele é pinçada ou com a contração da musculatura local.

d) Entre nódulos claramente perceptíveis e poros dilatados.

 

3. Ao apalpar a região, você sente...

a) Aumento do volume da pele e ondulações.

b) Diversas depressões, inchaço em locais concentrados, pele fria e seca.

c) Pouca ou nenhuma alteração em relação a outras regiões.

d) Finas granulações nos planos profundos e pouca elasticidade.

 

4. A sensação no local é...

a) Raramente inchada.

b) Bastante dor e cansaço.

c) Normal, a pele é plana.

d) Alguma dor e acolchoamento da pele.

 

5. Em situações em que o corpo está mais inchado, você sente:

a) Um pouco mais de cansaço na região e os vasos ficam mais espremidos.

b) Muita dor, nódulos inchados e circulação do sangue comprometida, precisando deitar-se com as pernas para cima.

c) Nenhuma dor ou cansaço específico na região.

d) Dor e circulação do sangue comprometida, precisando deitar-se com as pernas para cima.

 

MAIOR NÚMERO DE RESPOSTAS C) - GRAU 1 LEVE

A celulite é assintomática, não é muito visível, não se observam alterações clínicas, sem ondulações ou irregularidades, a superfície da área afetada é plana quando se está deitado ou em pé, mas as alterações podem ser vistas quando se pinça a área com os dedos ou sob contração da musculatura local, sob a luz ou durante o movimento.

 

MAIOR NÚMERO DE RESPOSTAS A) - GRAU 2 VISÍVEL

A celulite já é visível, o aspecto de casca de laranja ou acolchoado é evidente quando o indivíduo está em pé sem nenhuma manipulação (pinçamento ou contração muscular). As células de gordura aumentam de volume, os vasos ficam mais espremidos, comprometendo o sistema linfático.

 

MAIOR NÚMERO DE RESPOSTAS D) - GRAU 3 INTENSA

Nódulos claramente perceptíveis. Pode haver dor local, pele acolchoada e/ou com aspecto de casca de laranja à inspeção estática, sensação palpatória de finas granulações nos planos profundos. Há também a diminuição da elasticidade, com a circulação comprometida, sentindo a pele mais fria. Por estar mal nutrida, sua textura pode se tornar mais seca e áspera, com os poros dilatados. “É a partir desse estágio que começam os primeiros sinais de dor e o inchaço fica bem evidente”, descreve a especialista Rebeca Nadaluti.

 

MAIOR NÚMERO DE RESPOSTAS B) - GRAU 4 GRAVE

É o último estágio da celulite e, consequentemente, o mais grave. A pele fica com diversas depressões e com aspecto “acolchoado”. A celulite fica evidente até mesmo sob as roupas. “O inchaço das células gordurosas é acentuado, há formação de nódulos de fibrose maiores e que se tornam muito mais doloridos, pois os nervos são comprimidos, alguns pontos da região afetada ficam enrijecidos e há comprometimento da circulação, tornando a pele ainda mais fria na região”, explica Rebeca

ASSINE NOSSO BOLETIM

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da revista

Matriz (14) 3322-2465

Matriz: contato@grpmais.com.br
Redação: redacao@grpmais.com.br

Matriz:
Rua Benjamin Constant, 499 
Vila Moraes - Ourinhos/SP
CEP: 19.900-041
 
Filial: 
Avenida Expedicionários, 753, Sala 1 
Cond. Vilarejo | Bairro Recreio - Vitória da Conquista/BA
CEP: 45.020-310

A REVISTA +SAÚDE FAZ PARTE DO GRUPO GRPMAIS
Revista +Saúde © Todos os direitos reservados

+SAÚDE na web:

Mudar minha localização