Cirurgia minimamente invasiva

Saiba quais são os benefícios para os cirurgiões e pacientes

Passar por um procedimento cirúrgico, ultimamente, tem se tornado cada dia mais comum. A evolução tecnológica da medicina proporciona procedimentos mais rápidos, seguros e com um mínimo de danos à integridade física do paciente: são os chamados minimamente invasivos. Um exemplo desse tipo de cirurgia é a utilizada para retirar tumores no pulmão, o câncer mais comum do mundo e, também, o que mais mata os brasileiros, de acordo com a estatística do Instituto Nacional do Câncer (INCA).

        Na área de cirurgia torácica, o procedimento de incisão do tórax por meio de vídeo (videotoracoscopia) é responsável por cerca de 90% das operações, como conta o cirurgião Rafael Sodré, professor de medicina da FASA (Faculdades Santo Agostinho) e sócio-fundador do Instituto Conquistense de Cirurgia Torácica. “São realizadas com incisões mínimas na pele e sem o afastamento das costelas, algo que provocava muita dor”, relata o médico.

       A menor incidência de dor é apenas uma das vantagens desse tipo de cirurgia, que ainda inclui: incisões pequenas, alta hospitalar precoce, menos comorbidades, ou seja, doenças simultâneas, e a principal: maior segurança na cirurgia devido à visão ampliada que a tecnologia oferece.

Para o também sócio-fundador do Instituto Conquistense de Cirurgia Torácica e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica, Gibran Ribeiro, a cirurgia por vídeo tem benefícios até para pacientes em tratamento de cânceres, que ficam mais fragilizados: “Nesse caso, a cirurgia minimamente invasiva permite um pós-operatório mais confortável, com menos dor e com menor índice de complicações, além de uma recuperação clínica mais rápida”.

Entendendo os benefícios:

Incisões pequenas: as incisões menores facilitam a higiene do local e beneficiam a estética, já que o paciente tem cicatrizes bem menores.

Alta hospitalar mais cedo: quanto antes o paciente vai para casa, menores são os riscos de uma infecção hospitalar.

Menos dor: esse tipo de cirurgia gera menos lesões aos tecidos e órgãos, o que causa um pós-operatório com menos dores e uma volta mais rápida às atividades do cotidiano.

Segurança para o cirurgião: na operação, a visão por vídeo facilita o trabalho do médico, que enxerga a área da cirurgia e a origem de possíveis complicações.

 

              Segundo o cirurgião Rafael Sodré, não há contra-indicações no caso dos procedimentos agendados na região torácica, apenas em casos de emergência. “Atualmente, nos pacientes que necessitam de intervenções torácicas de emergência, a maioria das literaturas consideram a CMI uma contra-indicação”, comenta.

              As intervenções cirúrgicas também são bastante utilizadas para tratamento da hiperidrose, “a doença do suor”, além das intervenções endoscópicas na traqueia e laringe para tratamento de doenças estenosantes – que obstruem a passagem do ar.

              Os pesquisadores da medicina alertam: o futuro pode ser com mais incidência de doenças, principalmente cânceres. Mas, ao mesmo tempo, os avanços na área prometem facilitar cada dia mais o tratamento e a recuperação plena dos pacientes. “O futuro da cirurgia anda de mãos dadas com a tecnologia. A cirurgia minimamente invasiva, seja por vídeo ou robótica, não só será o futuro, como já é o presente”, finaliza o cirurgião Gibran Ribeiro.

 


Instituto Conquistense de Cirurgia Torácica - ICCT
Centro Médico Otávio Santos, Av. Otávio Santos, 227 - sala 911
Tel: (77) 3422-9986
Facebook: icctconquista | Instagram: icctconquista  
www.icctconquista.com.br

 

Dr. Gibran Ribeiro
Cirurgião Torácico - Cremeb 24430
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica
Professor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Dr. Rafael Sodré
Cirurgião Torácico - Cremeb 25514
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica
Professor de medicina da FASA - Faculdades Santo Agostinho

ASSINE NOSSO BOLETIM

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da revista

Matriz Ourinhos: (14) 3322-2465
Filial Vitória da Conquista: (77) 3422-4233

Matriz: contato@grpmais.com.br
Redação: redacao@grpmais.com.br

Matriz:
Rua Benjamin Constant, 499 
Vila Moraes - Ourinhos/SP
CEP: 19.900-041
 
Filial: 
Avenida Expedicionários, 753, Sala 1 
Cond. Vilarejo | Bairro Recreio - Vitória da Conquista/BA
CEP: 45.020-310

A REVISTA +SAÚDE FAZ PARTE DO GRUPO GRPMAIS
Revista +Saúde © Todos os direitos reservados

+SAÚDE na web:

Mudar minha localização