José Loreto

“Cuidar da saúde é uma prioridade para mim”

Quem assistiu a novela “Avenida Brasil”, da Rede Globo, deve se lembrar do icônico e divertido Darkson interpretado pelo ator José Loreto. Ele conta que tem um carinho muito especial por esse personagem pois lhe abriu as portas para interpretar outros papéis que lhe deram destaque na televisão e também no cinema.

O Zé, como também é carinhosamente apelidado, é um artista talentoso, um cara simples, adepto do estilo de vida saudável e um dos defensores da causa do Novembro Azul. Em uma entrevista exclusiva para a +Saúde, ele nos falou um pouco sobre a sua carreira, seus cuidados com o corpo, alimentação e com a saúde de forma geral. Ah! Ele nos contou também sobre os preparativos para a chegada da Bella, fruto da sua relação com a atriz Débora Nascimento. Veja!

 

+Saúde: No ano passado você deu vida ao lutador Aldo Silva nos cinemas com o filme “Mais forte que o mundo”. Como foi sua preparação física para viver esse personagem?

José Loreto: Se “Avenida Brasil” me abriu as portas para outros personagens na TV, “Mais forte que o mundo” me permitiu entrar no mundo do cinema. A preparação para viver o José Aldo foi muito intensa, com um ano de dieta e treinamento diário.

 

+S: Aos 15 anos você descobriu que tinha diabetes e foi preciso dar uma repaginada na sua alimentação. Em algum momento foi difícil para você? Como que você lida com isso hoje?

JL: Eu sempre tive uma alimentação equilibrada, pois minha mãe sempre foi uma mulher à frente da época em relação a esses cuidados. Quando descobri o diabetes, precisei passar a ter mais disciplina. Não posso dizer que é fácil se adaptar a um novo estilo de vida, mas procurei não dar tanta relevância para as dificuldades, criei hábitos e hoje posso dizer que sou até mais saudável do que seria se não tivesse essa condição.

 

+S: Você conseguiu eliminar totalmente os doces da sua vida?

JL: Não, porque, na verdade, eu não preciso eliminar todos os doces da minha vida. É um equívoco achar que o diabético não pode comer doce nenhum. O que eu preciso é controlar os níveis de açúcar no sangue com a insulina. Não sou muito de comer doces mas, às vezes, quando a glicose está baixa, até preciso ingerir açúcar.

 

+S: A gente sabe que você é um apaixonado pelos esportes e não esconde que é um cara vaidoso. Qual é a sua rotina de cuidados com o corpo?

JL: A minha vaidade é ter saúde. Tento praticar esportes todos os dias, mas nem sempre é possível. Isso ajuda muito no controle da minha glicemia e na minha saúde, de maneira geral. Sou apaixonado por vários esportes: faço Cross Fit, corro, nado, faço Stand Up Paddle, subo trilhas, jogo tênis, futebol... estou sempre em movimento, este é o segredo.

 

+S: Além de praticar esportes, você procura ter uma alimentação saudável sem se privar do que você gosta de comer?

JL: Como todo mundo, tenho aquele dia de enfiar o pé na jaca. Mas, geralmente, durante a semana, me alimento bem, com frutas e vegetais orgânicos. Não me privo de nada, mas procuro manter o equilíbrio. Nem vejo como privação, mas como um hábito que faz eu me sentir melhor e mais disposto.

 

+S: Estamos no mês do Novembro Azul e você é uma das personalidades que, literalmente, vestem a camisa em defesa da causa. Como você enxerga a importância dessa campanha de conscientização para a saúde integral do homem?

JL: Conscientização sobre a saúde de maneira geral é importantíssimo. As campanhas sobre a saúde masculina, então, são ainda mais necessárias porque, culturalmente, os homens se cuidam menos que as mulheres. Vejo muitos amigos, especialmente os mais velhos, dizendo que preferem não saber se têm algum problema, e isso é uma grande bobagem que precisamos desconstruir. Os exames são necessários para prevenir uma série de males e permitir que problemas menores sejam tratados no tempo certo e não se tornem algo mais grave.

 

+S: Você também busca ter cuidados de prevenção com a sua saúde nesse aspecto?

JL: Cuidar da saúde, em todos os aspectos, é uma prioridade para mim.

 

+S: Você e a Débora Nascimento já estão juntos há cinco anos e agora com um fruto muito especial dessa relação que é a Bella. Como foi receber essa notícia e como vocês estão se preparando para chegada da filhota?

JL: Estamos muito felizes com a chegada da nossa bebê, claro. Especialmente nesse momento em que o mundo precisa tanto de luz e amor, queremos nos preparar para criar uma pessoa sensível, sem preconceitos e que não perpetue os tradicionalismos equivocados que a nossa cultura ainda traz. Quero educar uma criança livre e feliz, que se sinta acolhida por um mundo mais diverso e tolerante.

 

ASSINE NOSSO BOLETIM

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da revista

A REVISTA +SAÚDE FAZ PARTE DO GRUPO GRPMAIS
Revista +Saúde © Todos os direitos reservados

+SAÚDE na web:

Mudar minha localização