Dentes mais brancos

Tem dúvidas sobre o clareamento dental?

Preocupar-se com sua imagem não é mais fruto de mera vaidade. Seu rosto, cabelo e sorriso fazem parte de uma identidade que confere a você sua própria personalidade. E uma das coisas mais importantes para manter uma boa autoimagem é a saúde bucal. Dentes amarelados ou manchados são claramente um sinal de desleixo, seja por causas naturais, como envelhecimento ou uso de alguns medicamentos, ou de fatores que você é o responsável, como o péssimo hábito do fumo. O clareamento dental é uma opção que muitas pessoas buscam para melhorarem seus sorrisos, mas que sempre gera muitas dúvidas também. Por isso convidamos a Dra. Ivone Maria, Cirurgiã Dentista e Mestre em Dentística para sanar todas as suas incertezas e explicar como funciona o procedimento. Confira!

 

+Saúde: Quais técnicas existem atualmente de clareamento?

Dra. Ivone Maria: O clareamento dental, como é conhecido hoje, tem duas modalidades: uma de estúdio, ou de consultório que o paciente se submete aos cuidados do profissional dentista, e outra que o paciente realiza o procedimento em casa, sob a orientação do profissional, chamada caseiro. Existem ainda outras maneiras de clarear os dentes que não estão sob a supervisão do cirurgião dentista, a pessoa pode adquirir direto nos mercados, são chamados “Over the Counter”, ou seja, produtos de prateleira. Dos produtos “Over the Counter” existem vários os métodos. Basicamente, cremes dentais, enxaguatórios, tiras de branqueamento, entre outros. Todos eles funcionam em algum grau. 

As pessoas costumam chamar todos esses de clareamento caseiro, porém, o caseiro a que me refiro é o realizado em casa com moldeiras pessoais, produtos prescritos e a orientação do profissional.

 

+S: O clareamento feito em casa gera os mesmo resultados que o feito em consultório?

Dra. IM: Todo clareamento é realizado com a liberação de oxigênio que na superfície do esmalte penetra e provoca a quebra das moléculas de pigmentos responsáveis pelo escurecimento do dente. Uma vez quebradas as moléculas, a luz passa a ser refletida pelo dente e nos dá a sensação de dentes mais claros. Cada método tem a sua maneira de agir, mas podemos dizer que são equivalentes os clareamentos caseiro e o de consultório. As diferenças ficam no tempo de clareamento e na sensibilidade dentinária. Hoje associamos os dois métodos, pois, dão melhores resultados e menos sensibilidade.

 

+S: Por que alguns dentes ficam mais claros que outros?

Dra. IM: Os dentes não são iguais quanto à sua estruturação química. Cada pessoa é de uma maneira e mesmo os dentes de uma mesma pessoa não têm a mesma estrutura química que outros. Por exemplo, os caninos, mais robustos, apresentarão uma cor mais densa que os incisivos laterais, menos robustos. Isso em se tratando de dentes que não foram traumatizados. Por isso um tratamento clareador pode ser mais eficaz numa pessoa que em outra, e na mesma pessoa, um dente sofrer mais clareamento que outro.  

 

+S: Quais fatores externos escurecem os dentes? E internos (do próprio organismo)?

Dra. IM: Dentre os fatores extrínsecos estão os alimentos e bebidas com corantes, por exemplo, vinho tinto, café, chá e refrigerantes a base de cola. Dentre os alimentos, todos os coloridos como chocolate, tomate, beterraba, açaí etc. Medicamentos também podem manchar extrinsecamente os dentes. Hábitos podem trazer escurecimento aos dentes, por exemplo, o tabagismo.  Com relação aos fatores internos, também alguns medicamentos provocam manchas nos dentes, mas quando eles estão sendo formados. Tetraciclina é o mais conhecido deles. Mas o excesso de flúor também pode provocar manchas nos dentes. Dentes que sofreram algum tipo de trauma também pode se apresentar com coloração mais escura. Algumas doenças sistêmicas também provocam o escurecimento. Além da amelogênese e dentiogênese imperfeitas, assim como o próprio envelhecimento natural dos dentes.

 

+S: Depois de realizado o clareamento, quais as precauções que o paciente deve tomar?

Dra. IM: Os dentes ficam mais permeáveis, por isso, é necessário restringir a ingestão de produtos com corantes por um período. Se possível mudar hábitos que possam trazer prejuízos aos dentes, o tabagismo é um deles que a pessoa bem poderia passar sem.

 

+S: O Clareamento dental causa sensibilidade?

Dra. IM: A sensibilidade é maior ou menor dependendo de cada pessoa. É o maior efeito adverso relatado no clareamento, seguido do desconforto gástrico do gel clareador ingerido por acidente no clareamento caseiro. Por isso existem várias concentrações de peróxido de hidrogênio que o profissional pode utilizar para que não haja sensibilidade aumentada. É necessário dizer que dentes são órgãos vivos e o peróxido penetra no esmalte atingindo a dentina. Isso provoca uma reação inflamatória transitória, porém, precisa ser cuidada para não trazer desconforto ao paciente.

 

+S: Quanto tempo dura o clareamento?

Dra. IM: Depende dos hábitos do paciente, da permeabilidade dos seus dentes. Costumam durar bem os clareamentos, e podem ser feitas manutenções, como uso de cremes dentais para dentes clareados, que ajudam a manter a cor mais clara. Cultivar o hábito de tomar água após ingestão de alimentos e bebidas com corantes também ajuda. Tem pacientes que o clareamento dura anos porém, com o passar do tempo, os dentes vão ficando mais calcificados e, portanto, mais escuros naturalmente.

 

+S: O excesso de clareamento pode trazer prejuízo aos dentes?

Dra. IM: Sim. O excesso de qualquer coisa costuma trazer prejuízo. Tem pessoas que ficam obcecadas por estética. O profissional precisa ficar atento para não ultrapassar os limites dos procedimentos seguros, mesmo que o paciente queira.

 

+S: Existe alguma contra indicação para realizar o procedimento?

Dra. IM: Os dentes muito jovens não devem submeter-se a clareadores. Com a câmara pulpar maior podem sofrer reação inflamatória mais severa que provoca a sensibilidade dentinária. Gestantes também não devem usar o clareador, pois a ingestão acidental pode ocorrer e aumentar o desconforto gástrico que a gestante já costuma sentir. Os dentes devem estar livres de cáries e doença periodontal. Quando existirem retrações gengivais e exposição das raízes o profissional deve tomar mais cuidado. De qualquer maneira a anamnese e exame clínico que devem preceder ao clareamento fornecem os dados para as restrições que existirem.

 

+S: Qual o custo do clareamento?

Dra. IM: O custo é razoável como quase todo procedimento que envolve estética. Porém, o sorriso é o primeiro sinal de comunicação entre os humanos. A auto-estima melhora muito quando melhoramos o sorriso.  A pessoa fica mais segura em sorrir e comunicar-se.

 

+S: Como evitar manchas nos dentes?

Dra. IM: Os hábitos alimentares devem ser revistos. Os hábitos deletérios, que trazem prejuízo aos dentes e à saúde, devem ser eliminados. Se a pessoa não puder deixar de consumir algum alimento colorido, pode habituar-se a lavar os dentes com água pura. Não recomendo os enxaguatórios porque eles também têm corantes e alguns têm álcool que acaba por fixar os pigmentos que já estão na película adquirida que recobre o dentes. A higiene bucal deve ser levada a sério e executada com eficiência, de preferência entre cinco e quinze minutos após as refeições. A pessoa pode consultar o dentista regularmente, uma profilaxia periódica ajuda, mas o cuidado diário com os dentes é o que efetivamente evita as manchas. 

Dra. Ivone Maria
CROSP 28537
Cirurgiã dentista e Mestre em Dentística
Ourinhos - R. Gastão Vidigal, 476 - Vila Moraes
Fone: (14) 3322-4206

 

ASSINE NOSSO BOLETIM

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da revista

A REVISTA +SAÚDE FAZ PARTE DO GRUPO GRPMAIS
Revista +Saúde © Todos os direitos reservados

+SAÚDE na web:

Mudar minha localização