Dengue

Mitos e verdades sobre a vacina

Só no ano passado foram registrados mais de um milhão e meio de casos de Dengue no Brasil. Isso, sem contar o largo número de pessoas que não procuram ajuda médica e se automedicam, o que pode agravar os sintomas, levando até à óbito.

Mesmo não sendo uma situação nova por aqui e apesar da vasta promoção de campanhas de prevenção à disseminação do mosquito Aedes Aegypti – transmissor da doença –, a vacina contra a Dengue só chegou neste ano ao Brasil. É a Dengvaxia. Por enquanto, ela só é encontrada em clínicas e hospitais particulares, com preço médio de R$ 135, de acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Novidade, a Dengvaxia ainda gera muitas dúvidas, mitos e verdades, alguns deles desvendados a seguir pela infectologista e responsável pelo Centro de Vacinação do Hospital VITA, Marta Fragoso.

1- AAS e anti-inflamatórios são contraindicados no tratamento dos sintomas da Dengue?

Verdade. O tratamento consiste na hidratação intensa e medicamentos sintomáticos. O AAS e anti-inflamatórios são contraindicados, pois podem desencadear sangramentos ou piorá-los.  

2- Os sintomas da Dengue tipo 4 são diferentes e mais graves do que os outros tipos de vírus da doença?

Mito. Os sintomas da Dengue são iguais para qualquer um dos tipos de vírus.

3- Apenas a fêmea do mosquito Aedes Aegypti transmite o vírus da Dengue?

Verdade. A fêmea se alimenta de sangue para garantir o desenvolvimento de seus ovos.

4- Há possibilidade de prevenção da Dengue por meio de vacina.

Verdade. Está disponível a Dengvaxia, do Laboratório francês Sanofi Pasteur, contra os quatro sorotipos de vírus da Dengue.

5- A Dengue causa apenas doença leve.

Mito. A doença pode evoluir de forma grave e o desfecho pode ser o óbito. Em 2015, o Brasil registrou 1.649.008 casos de Dengue com 1.596 casos graves e 863 óbitos.

6- A vacina contra a Dengue não assegura na proteção contra casos graves.

Mito. A vacina é segura e eficaz, passou por múltiplos estudos robustos que certificam proteção de 93% contra a Dengue grave, além de reduzir em 80% os óbitos e as internações pela doença.

7- A vacina disponível não protege contra todos os sorotipos de vírus da Dengue.

Mito. A vacina atualmente disponível é indicada para a prevenção da dengue causada pelos sorotipos 1, 2, 3 e 4.

8- A vacina disponível já protege totalmente na primeira dose.

Mito. A primeira dose da vacina garante 70% de efetividade, sendo necessário mais a segunda e terceira dose para garantir imunidade adequada. O esquema se completa com três doses com seis meses de intervalo (0-6-12 meses, por via subcutânea).

9- A vacina contra a Dengue atualmente disponível também imuniza contra a Chicungunya e contra o Zika vírus.  

Mito. A vacina contra a Dengue imuniza somente contra os quatro sorotipos de vírus da Dengue.

10- Pessoas que já tiveram Dengue podem tomar a vacina.

Verdade. A vacina foi aprovada tanto para pessoas que nunca tiveram Dengue como para aquelas que já tiveram a doença.

11- A vacina é efetiva em qualquer idade.

Mito. A vacina foi aprovada para uso adulto e pediátrico apenas para a faixa etária entre nove e 45 anos de idade.

12- A vacina contra a Dengue pode causar febre.

Verdade. É possível que a vacina provoque febre e outros efeitos adversos leves, comuns em outras vacinas. No entanto, não contraindica a implantação da vacina em larga escala.

ASSINE NOSSO BOLETIM

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da revista

14 99602-6689

celma@grpmais.com.br

Rua Benjamin Constant, 499 
Vila Moraes - Ourinhos
CEP: 19.900-041

A REVISTA +SAÚDE FAZ PARTE DO GRUPO GRPMAIS
Revista +Saúde © Todos os direitos reservados

+SAÚDE na web:

Selecione a cidade mais próxima da sua região