De portas abertas

A sala de estar se abre à área externa, numa integração divertida e refinada

Com o objetivo de projetar uma casa moderna, de traços limpos, grandes volumes e ambientes integrados ao jardim, a arquiteta Cybele Kinoshita criou um projeto de 600 m² localizado em Porto Velho (RO). Destinado a uma mulher solteira, a cliente buscava uma casa que fosse tanto ideal para curtir com os amigos atualmente como vir a ser um ambiente agradável para conviver com sua futura família.

O projeto priorizou a praticidade no uso dos espaços integrados por esquadrias de correr em alumínio, que se escondem formando grandes vãos livres e são consideradas pela arquiteta o ponto alto dessa obra, por permitir de maneira sutil e elegante a conexão entre o estar íntimo e a piscina, que foi projetada para ser uma continuação da sala.

Além da “prainha” projetada, existem bancos em toda a volta da piscina, que contam com jatos de hidromassagem e proporcionam conforto e relaxamento do lado de fora da casa. Outro diferencial é a parede de mármore da área externa, que mostra bem os veios da chapa do mármore Branco Paraná. O paisagismo também trouxe exuberância para o projeto. “Contratamos um profissional de São Paulo, o Gil Fialho, que fez um jardim bem tropical, com as espécies que melhor se adaptariam à região. As plantas vieram todas de lá, com exceção das jabuticabeiras”, conta a arquiteta.

Por falar em plantas, elas ganham também o interior da casa aparecendo em todos os ambientes, inclusive no banheiro, contrastando com o tom e a sobriedade do mármore Branco Paraná 70x70 cm, que reveste o chão de quase toda a casa. “Dentro de casa, o mármore tem o aspecto ‘polido’, enquanto na área externa optamos por peças com aspecto ‘lixado’, que o torna antiderrapante”, mostra Cybele. Na parte de serviços foi utilizado porcelanato na cor cinza, estilo cimento queimado. Já na área da piscina e na garagem optou-se por piso cimentício da Castelatto.

As principais paredes da sala são revestidas com painel em madeira na cor preta – criado pelo escritório da arquiteta Cybele Kinoshita e executado em marcenaria. O mesmo painel está na suíte máster, porém, na cor branca. “O volume da fachada foi todo revestido com uma textura que dá aparência de cimento queimado e o volume principal foi pintado com uma textura brilhante da Suvinil na cor preta. Internamente a casa recebeu tinta tipo acrílico”, conta.

Em relação a iluminação, os lustres da sala de jantar são revestidos com folha de ouro e foram escolhidos para contrastar com o fundo verde. Já o lustre do lavabo, feito sob medida para a cliente, tem o mesmo molde dos lustres do jantar (Scatto) e ocupa todo o teto do espaço.

Uma solução tecnológica importante foi a criação de um shaft, que fica escondido, para esconder todos os equipamentos eletrônicos da área social. “Dessa forma, não foi preciso criar racks para apoiar tais equipamentos e pudemos centralizar toda a parte da automação”, explica a arquiteta.

Ela finaliza: “O projeto como um todo prezou a modernidade no sistema construtivo e a sofisticação na escolha dos móveis e revestimentos.” O mobiliário solto foi quase todo da Artefacto, armários embutidos da Florense e itens de marcenaria sob medida da Originali Móveis.

ASSINE NOSSO BOLETIM

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da revista

A REVISTA DECORARQ FAZ PARTE DO GRUPO GRPMAIS
Revista Decorarq © Todos os direitos reservados

Decorarq na web:

Mudar minha localização