Casa Container

Inovação técnica são as palavras que definem esse projeto

É isso mesmo, você não leu errado! Os containers marítimos – aqueles que são usados para transportar cargas em navios – são um novo formato de residência que tem caído no gosto de muitas pessoas que buscam por uma obra rápida e de baixo impacto ambiental.

Os containeres entraram como solução do projeto, desenvolvido pela Leal Ribas Engenharia e Arquitetura, que procura reutilizar elementos originalmente destinados para outra função e "reciclá-los" para atender a uma nova finalidade, transformando-os em uma residência térrea e de planos abertos.

Esta casa foi construída numa área de 308,83 m² e se destaca dentro de seu contexto, um condomínio estilo "chácara" localizado na região metropolitana de Curitiba. Ela mostra um novo jeito de morar que alia inovação, estética e funcionalidade. “A família – um casal e dois filhos pequenos – buscava na escolha do terreno qualidade de vida e o projeto potencializa essa demanda, com espaços amplos, versáteis e integrados. O cliente também encarregou os profissionais de desenvolver um projeto que pudesse ser rapidamente construído, com uma estrutura que não causasse grande impacto durante a execução, respeitando a topografia natural do terreno”, explicam as arquitetas Denise Ribas e Ana Carolina Ribas, responsáveis pelo projeto.

Uma das principais dúvidas de quem se interessa por esse tipo de material é quanto ao conforto térmico: como o container é feito de um material que conduz muito calor, então a chance de uma casa metálica como essa ser muito quente ou muito fria, sem um revestimento apropriado, é quase de 100%. Nesse sentido, a questão da temperatura e do conforto acústico no interior da casa foi resolvida com isopor de alta densidade e dry-wall como revestimento interno das paredes. O teto também recebe o mesmo material, com forro de gesso. Para unir essa solução a um sistema ainda mais eficaz, foram usados aparelhos de ar-condicionado nos modelos Split para os quartos.

Com as aberturas de vidro, a intenção foi proporcionar a integração entre os ambientes internos da casa com a área externa, enquanto os rasgos e grandes aberturas de porta-janelas trazem a iluminação para todos os cômodos, ventilação e a energia do verde para dentro da residência. O deck de madeira natural possibilita uma interação maior entre a sala e a área externa e proporciona aconchego a esse espaço, além de fazer parte da plástica (volumetria) da casa.

As arquitetas ressaltam a sustentabilidade do projeto, começando com o próprio reuso de seis containers marítimos - material que tem uma vida útil de 15 anos como carregador marítimo e depois disso seria descartado na natureza – até sua total transformação. “Acreditamos que é muito importante mostrar a arquitetura trabalhada com sustentabilidade, e provar que dentro deste conceito podemos compor ambientes confortáveis e funcionais, sem esquecer a nossa responsabilidade com o meio ambiente”, pontuam.

Não se pode deixar de ressaltar que, para tirar um projeto como esse do papel, é necessário se pensar na localização do terreno, isso porque, geralmente, o container tem 6 ou 12 metros de comprimento e 2,5 m de largura.  As medidas do terreno precisam ser analisadas para saber da possibilidade da colocação de um container com o auxílio de um guindaste, além de ser necessário haver passagem suficiente para isso.

Construir ou “montar” uma casa em containers gera uma economia de recursos como areia, tijolo, cimento, água, ferro, etc., que não foram utilizados para a construção da casa - isso significa uma obra mais limpa, com redução de entulho e demais resíduos.

ASSINE NOSSO BOLETIM

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da revista

A REVISTA DECORARQ FAZ PARTE DO GRUPO GRPMAIS
Revista Decorarq © Todos os direitos reservados

Decorarq na web:

Mudar minha localização